Geralmente este livro Startup Weekend do Marc Nager, Clint Nelsen e Franck Nouyrigat é um dos primeiros que recomendo para empreendedores. Cheio de dicas praticas e um jeito agradável de ler, ajuda muito quem está no inicio da jornada do empreendedorismo

Apenas nos últimos anos é que começamos a aceitar que as startups, no passado, eram reprimidas por fatores como:

  1. Longos ciclos de desenvolvimento tecnológico (a demora para fazer de uma ideia um produto).
  2. Alto custo de chegar aos consumidores iniciais (o custo para fabricar o produto).
  3. A estrutura da indústria do capital de risco (como havia um número limitado de empresas de capital de risco, cada qual tendo de investir milhões por startup).
  4. O conhecimento de como construir startups ( o qual estava acumulando em regiões como o Vale do Silício, Boston e NY)
  5. A taxa de fracasso dos novos empreendimentos (as startups não tinham regras formais, e eram, frequentemente, proposições de tentativa e erro).
  6. A lenta taxa de adoção das novas tecnologias por governos e grandes empresas.

Startups não simplesmente versões menores de empresas grandes. Enquanto empresas executam modelos de negócios, startups buscam um modelo de negócio. Ou talvez, mais precisamente, startups são organizações temporárias desenhadas para buscar um modelo de negócio capaz de ser ampliado e reproduzido.

Quando os fundadores descobrem as conclusões equivocadas, como acontece inevitavelmente, o resultado não é uma crise, é um evento de aprendizado chamado de pivô – e uma oportunidade de mudar o modelo de negócio.

Atualmente, contudo, governo e empresas são mais seguidores do que líderes.

O que faz uma Startup de sucesso? Sangue, suor e lágrimas (e diversão) podem ajudar, mas não fazem tudo sozinhos. Empreendedores precisam reunir a equipe certa, com membros que possuam habilidades complementares. Precisam receber feedback frequente dos clientes. Precisam confiar em seus sócios e dar poder as pessoas que trabalham com eles. Precisam aprender no trabalho, a trabalhar consistentemente para compreender o mercado.

Em Startup Weekend, nós temos um conselho para você: Liberte-se.

Se há uma falha de concepção em seu modelo de negócios, ou se alguém já o tentou antes, então, você descobrirá e pode seguir em frente com sua vida, rumo à próxima ideia.

n há ideias

 

Ainda que haja algumas apresentações formais no SW, feitas por empreendedores e gestores de negócios que sabem algo de empreendedorismo, participar das palestras está longe de ser obrigatório. Sabemos que, se as pessoas acreditam que seu tempo é mais bem aplicando trabalhando em seus projetos do que ouvindo um especialista, então, elas devem trabalhar em seus projetos. Reconhecemos que as pessoas sacrificam seu tempo livre para estar nos eventos. Elas não são crianças em uma escola; são adultos com trabalho em tempo integral e contas a pagar. E o aprendizado em um SW acontece graças ao trabalho que fazem – não estão sentados passivamente ouvindo outros falarem.

Os únicos times que serão realmente bem-sucedidos são aqueles que discutem uma ideia em seus estágios iniciais. A ideia deve ser suficiente embrionária, e possuir um fundador que ainda não tenha decidido precisamente como ela deve ser executada. Quanto mais cedo as pessoas estiverem dispostas a receber sugestões, mais provável que tenham um empreendimento bem-sucedido.

Uma das grandes vantagens do SW é que ele é local. Portanto, há uma grande chance de que os participantes tenham visto, trabalhado, ou conheçam alguém que conhece as outras pessoas presentes. Isso reduz um pouco os obstáculos.

gerar ideias - marc

Não é possível simplesmente esperar que as pessoas certas entrem em suas vidas ou até mesmo em seu escritório. Você precisa sair e fazer algo para encontra-las.

Muito provavelmente, seus interesses em comum levaram a conexões mais fortes e a laços mais duradouros. Se você quer começar a trabalhar em sua ideia de startups, cerque-se de outras pessoas que esperam fazer o mesmo.

Elas separam este tempo – distante de seus trabalhos, de suas famílias e de todas as coisas que, normalmente, tomam nossa atenção. Saber que o prazo final de domingo à noite se aproxima rápido transforma as pessoas em verdadeiros burros de carga.

Assim como você costumava escrever rascunhos de seus trabalhos de escola, passar um tempo significativo no rascunho de uma Startup não é uma perda de tempo. Criar esboços em eventos colaborativos de alta energia e baixo risco ajuda a identificar e corrigir fraquezas. Pense nele como um ensaio geral da sua startup.

“Os relacionamentos mais importantes que você tem como empreendedor são com pessoas que não fazem o que você faz” Bob Crimmins

Manter a equipe em equilíbrio, combinando as habilidades individuais com algum elemento particular do projeto, além de assegurar-se de que as pessoas estão se dando bem e se divertindo enquanto trabalham, é a parte importante de ser o fundador de uma Startup.

60 segundos é mais ou menos o tempo que se tem em um elevador para explicar a concepção de sua empresa para um estranho.

Quando você pensa em explicar o problema, seja para uma plateia, um investidor ou conjugue, deve pensar em termos de problemas. Algo está faltando. As pessoas que querem estar conectadas não estão. As pessoas estão insatisfeitas com um serviço que já está sendo oferecido a elas, ou não conseguem imaginar como encontrar algo melhor.

E que tal a solução? Você deve ser capaz de resumi-la em uma frase. Ignore por um minuto todos os recursos bacanas que você gostaria de adicionar e concentre-se na parte central do produto. Como ele resolve o problema que você apresentou? Se você fez um bom trabalho explicando o problema, a explicação da solução deve fluir naturalmente.

A educação experimental tem valor inestimável para empreendedores iniciantes. Contudo, também pode ser um estilo de vida para qualquer um em qualquer organização. Pode exigir um pouco mais de esforço, mas a maioria das pessoas que encontramos pensa que o aprendizado experiencial é, também, mais agradável. Embora sempre haja fracassos, os sucessos aprecem mais reais e mais empolgantes. E isso provavelmente porque são.

Simplesmente ver que publicidade com contexto ajuda nossos cérebros a processar a mensagem com mais eficiência.

Assim como qualquer outra coisa, quanto mais familiaridade você tem com eles, menos assustadores parecem. Divida grandes projetos em partes menores e estabeleça prazos para cada tarefa. Descobrimos que completar diversas tarefas de sua lista gera grande energia.

As startups só prosperam quando há limitações. Ao se prender a essa corrida de um final de semana, fomos forçados a tomar decisões difíceis e a refinar o problema, a solução e o mercado aos seus núcleos essenciais.

Se você concentrar na tarefa que está em suas mãos em vez de no seu próximo passo individual, o sucesso é mais provável.

A outra escola de pensamento diz que você precisa apenas terminar o final de semana com uma ideia bem desenvolvida. Simplesmente, coloque um site no ar oferecendo uma ideia para um novo produto ou serviço e pergunte as pessoas se elas gostariam de comprá-lo. Faça com que as pessoas se registrem e diga que as informará assim que estiver pronto. Então, você terá uma ideia sobre o que as pessoas querem e sequer terá de desperdiçar energia, tempo e dinheiro construindo. Isso é o que os teóricos da área chamam de prova de conceito.

A ideia do produto mínimo viável é útil porque você pode dizer essencialmente: nossa visão é construir um produto que resolve este problema central para os clientes… Pensamos que… Os early adopters (deste) tipo de solução serão os mais compreensivos. E eles irão preencher as características que ainda não estão plenamente desenvolvidas em suas mentes se dermos as características fundamentais que apontam na direção que queremos ir.

Existem pessoas que são motivadas por seus sucessos e são mais sábias por seus fracassos.

n acreditamos - marc

Quanto mais distante se estabelece o prazo, menos responsável você será. Então seja, realista quanto ao tempo necessário, mas também se desafie um pouco. Afinal, vivemos em um ambiente de negócios que se move rapidamente. Sentar sobre uma ideia por meses ou por um ano, enquanto se espera por longos espaços de tempo para trabalhar nela, vai garantir que seus concorrentes o passem.

Empresas grandes executam modelos de negócios conhecidos. Startups buscam modelos de negócio.

As pessoas que concordam em trabalhar em uma startup creem que o fundador, de alguma forma, compreende implicitamente os problemas e as necessidades dos clientes. Elas se integram ao trabalho em uma startup porque tem uma certa fé no conceito subjacente do negócio. Como já discutimos, a equipe e o líder são os elementos que devem fazer as pessoas quererem participar – não a ideia.

Por que não estabelecemos um processo que elimina o desperdício e faz o aprendizado e a descoberta partes integrais do que se faz desde os primeiros passos.

Você percebeu como as melhores conversas tendem a tomar rumos diferentes do tópico inicial, e caminhar em direção a interessantes territórios inexplorados? Quando estiver falando com clientes em potencial, faça de tudo para deixar este tipo de discussão estimulantes surgirem.

Não se ofenda com as pessoas que não gostam da sua ideia. Considere conhecimento obtido. Agora você já sabe em que direção não levar seu produto. Você pode ficar grato de não ter investido nada mais que algum tempo e energia no projeto neste momento. Você ainda não criou nada. E obter feedback agora costuma ser o mais fácil para as pessoas.

O tempo alocado para realizar essa tarefa pode ser chamado de Sprint.

scrum board – é uma forma de organizar o trabalho por tipo e estágio no processo. Pode, por exemplo, ser uma tarefa de marketing que vai de “a fazer” para “em andamento” para “feito”. É uma forma visual onde cada um está no processo. Significa que você só precisar olhar por um momento para saber onde estão seus colegas no que estão trabalhando naquele momento. Em outras palavras, você não precisa ficar interrompendo para perguntar.

Benson diz “as pessoas devem ser(completamente) honestas sobre suas capacidades, porque não há tempo para disfarças”. Por exemplo, diz ele: “se você disser: vou cozinhar um frango para você agora, e, então, você não souber cozinhar um frango, as pessoas logo notarão quando você pegar o frango cru e colocar no micro-ondas.

A maneira aparentemente arbitraria com qual alguns líderes de equipe mudam de ideia pode levar a grandes frustrações por parte de seus colegas.

Pode soar obvio, mas startups precisa de pessoas flexíveis. Não há dinheiro para investir em muitas das frescuras que as pessoas acham básicas em grandes empresas, e não há assistentes para ajudar. As pessoas fazem suas próprias copias, enviam faxes e limpam suas caixas de correio. Elas não pedem a alguém que faça isso por elas.

Como você sabe se tem o que precisa para lançar sua própria startup? Nosso conselho: não espere ser atingido por um raio. A maioria das pessoas não se torna empreendedora de sucesso porque tem uma revelação súbita de uma ideia brilhante para um modelo de negócios. E, também ninguém nasce empreendedor. Não é porque você jamais começou seu próprio negócio antes que não poderá faze-lo amanhã. Tornar-se um empreendedor é um processo.

Antes de entregar sua rescisão ou comunicar a seu chefe, aténs mesmo de limpar sua garagem para começar a enjambrar e contar aos seus amigos sobre seus planos, comece mergulhando o dedão na agua.

Tornar-se um empreendedor tem a ver com que você gostaria de fazer, o que você sabe fazer bem, e, posteriormente, descobrir como fazer com que alguém o pague para fazer isso (nessa ordem). Requer planejamento, criatividade e algum risco.

ideias sao importantes - marc

Quando se é novo neste mundo do empreendedorismo, é importante não apenas conhecer pessoas, mas também conhecer as pessoas certas. Você precisa encontrar aquelas que tenham uma paixão real por empreendedorismo, que complementem tanto suas habilidades quanto sua personalidade, e que estejam em um momento de suas carreiras e vida pessoal em que possam investir algum tempo (ainda que não seja todo seu tempo) no lançamento de uma startup.

Charlie O’Donnell diz que arranjar os cinco primeiros empregados corretamente é vital.

Embora a maioria das pessoas não seja necessariamente produtiva desde o começo, o ponto é que não há motivo para gastar seu dinheiro – ou de ninguém mais – até que se tenha mais informações. Obtenha conhecimento; então consiga o investimento.

Não lance uma porção de coisas para o alto para ver o que funciona; lance pequenas partes separadas. Se algo não funcionar, examine, desenvolva um pouco mais, e lance novamente.

Esse vídeo complementa as ideias do vídeo:

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário